Porque ainda é tão difícil falar sobre sexualidade e sexo?

Resultado de imagem para sera sexualidade um tabu

  • Claro, antes, já foi bem pior! Mas, hoje, vivemos uma contradição! Nunca o erótico esteve tão presente em nossas vidas, quanto na atualidade. Ele se encontra em nosso meio de diversas maneiras: nos programas de televisão, nas piadas entre amigos, nas propagandas de diversos produtos, nas campanhas em diferentes áreas (como na saúde, por exemplo), nas músicas tocadas nas baladas dos adolescentes, nos conteúdos escolares, enfim, ELE ESTÁ ENTRE NÓS!

    No entanto, no reduto dos consultórios continuamos a nos deparar com conflitos relacionados à sexualidade nas mais diversas formas: são problemas conjugais devido a disfunções sexuais de fundo emocional, é a fala recorrente sobre a culpa do desejo a influenciar a autoimagem das pessoas, são casais que não se afinam porque desconhecem as preferências sexuais um do outro, são pais que se mostram desconfortáveis para conversar com seus filhos sobre o assunto e muitas outras situações que demonstram que, apesar de toda essa explicitude social sobre o tema, ele ainda provoca constrangimentos, medo e culpa na vida privada.

    Sexo e sexualidade são coisas diferentes, sim! Mas, um está presente no outro. Não dá para dissocia – los. Falar sobre sexualidade é falar sobre sentimentos, comportamentos, relacionamentos, preconceitos, sexo e vida! Negar a sexualidade é negar o natural! E, enquanto não pudermos falar sobre sexo de forma tambem natural e em qualquer ambiente (seja em casa, na igreja ou na escola), seremos uma sociedade de hipócritas a mascarar o nosso lado instintivo. E, falar naturalmente é falar sem PRÉ-conceitos, sem pudores, sem julgamentos pré – formulados e com a disposição de se descobrir como cada um, individualmente, vive a sua sexualidade. ISSO AINDA NÃO ACONTECE! Tanto que palavras como tesão, gozo, desejo e masturbação são utilizadas a todo instante de maneira pejorativa, mas QUASE NUNCA estão presentes em conversas que possam nos trazer autoconhecimento e evolução pessoal

  • Enfim, a resposta para a pergunta inicial deve ser dada por cada um em particular, pois a sexualidade não pode ser vivida de maneira igual para todo mundo. Tomar consciência de que ela está presente em nossas vidas do nascimento à morte e que grande parte de nossas ações recebe influência direta dessa energia existente em nosso ser, pode favorecer uma vivência sexual mais plena, responsável e, principalmente, sem CULPAS!!
    MC

    Atendimento online em: http://www.psicolink.com.br/mariacesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s