Monotonia sexual no casamento!

Monotonia-sexual-640x360

 

Um amigo meu já dizia: casamento acaba com o tesão! E não é que ele não estava totalmente errado?! Hoje, vou apenas apontar “o problema”, semana que vem darei sugestões de possíveis soluções, ok? Então, vamos lá. Vamos pensar…

Quando um casal inicia a sua vida sexual (casados ou não) a explosão é total! Não há muito tempo para conversas. Inclusive, diria que conversas nesse período até atrapalham…rs


Pois bem… Não há grandes dificuldades em se experimentar o desejo e, consequentemente, o conhecido tesão. É algo que acontece naturalmente. Afinal, tudo é novidade! Nesta fase da relação, mesmo estando juntos, o casal mantém uma certa postura conquistadora. No entanto, com o passar dos anos, e com a rotina de trabalho, filhos e tudo mais que acompanha um casamento, o exercício de sedução constante acaba desaparecendo. Essa é apenas uma das causas que têm levado a maioria dos casamentos a experimentarem a tão conhecida queixa ouvida nos consultórios de Psicologia: a monotonia sexual!

Ser monótono, como diz o Aurélio, é ser invariável. No casamento, já não há variação de parceiro (a), até aí tudo bem. Mas, não variar todo o resto, não tem desejo que aguente. Ou estou mentindo? A grande maioria dos casais, acabam mergulhando em uma vida sexual mecânica, sem novidades e, principalmente, sem DIÁLOGO. Lembram que no início não se precisava disso? Agora a conversa é outra!!!

De acordo com Regina Navarro, sexóloga, “o casamento, no fim das contas, é a situação onde menos se faz sexo no mundo”. E FAZER é outro grande problema, pois os casais não encontram tempo, nem disposição, para praticar, já que agora o desejo tem que ser provocado e ninguém dentro do casamento costuma se ligar muito nisso. Para os homens, o desejo até se mantém devido ser algo transmitido a eles desde muito cedo: homem que é homem gosta sempre muito de sexo. Só um detalhe: eles mantêm o desejo, mas de forma automática. Ainda segundo Regina, “o homem fica excitado com mais rapidez. Então, ele pode até não morrer de tesão por uma mulher, mas transa mesmo assim”. Já a maioria das mulheres costuma perder, com o tempo, o interesse pelo sexo. Elas podem até gostar, mas não se preocupam muito em alimentar o seu desejo. Ou seja, com o tempo o sexo dentro do casamento perde em quantidade ou perde em qualidade. Claro que há exceções, pessoas que estão casadas há 30 anos e conseguem manter o tesão. Mas, na real, essa não é a regra.

Portanto, voltando à questão inicial do meu amigo, não é propriamente o casamento em si que faz o tesão desparecer entre os casais. É, na verdade, a falta de disponibilidade desses casais para cuidarem de sua vida sexual e não deixarem que o tempo e a vida diária transformem algo que é tão prazeroso em uma simples obrigação matrimonial.

Semana que vem, vamos falar sobre o que fazer para não deixar que isto aconteça. Avisarei no instagram @psicologa.conversa onde será feita esta postagem.
Boa reflexão a todos
MC

Atendimento online em: http://www.psicolink.com.br/mariacesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s