Fantasiar é algo completamente natural…

Resultado de imagem para liberte suas fantasias

  • Há alguns dias um seguidor me fez uma pergunta a respeito de um determinado “desejo” no campo do pensamento, relacionado a sua parceira. Perguntava se ter aquele tipo de “desejo” era algo “anormal”!

    Pois bem… dentro da relação íntima de um casal, muitos “desejos” pouco comuns podem surgir, enquanto para outros pode NUNCA acontecer nada fora do “padrão”! Nossa sexualidade é permeada por nosso imaginário, quer nos permitimos ou não. Reprimir ou liberar fantasias é uma questão puramente pessoal. O permitir-se está intrinsecamente relacionado com a forma com a qual lidamos com essa sexualidade. E quando falo em permissões aqui, estou me referindo ao DAR ASAS À IMAGINAÇÃO, e não propriamente a questão do tornar algo real/concretiza-lo.

    O campo do pensamento DEVERIA ser um local totalmente SEGURO e PARTICULAR. No entanto, crenças introjetadas por meio da educação nos levam a contruirmos CULPAS apenas por pensarmos determinadas situações. A repressão imposta ao ato de pensar no campo sexual é nada mais que uma ferramenta de controle de “tentações”, geralmente vinculada à convenções sociais, bem como a religiosidade. Mas, não há nada de ANORMAL em se ter pensamentos que ultrapassem o momento vivido.

    Casais com boa sintonia e maturidade sexual, e com um bom relacionamento afetivo do ponto de vista da confiança e respeito de suas individualidades, conseguem partilhar tais “pensamentos” sem nenhum problema. Ao contrário, utilizam-se deles para “aquecerem” ainda mais a relação. E nada há de pervertido nisso! Por outro lado, casais que não o fazem tambem não estão errados. No máximo poderíamos dizer que, apenas, não estão aproveitando todos os recursos existentes para estimularem a sua relação sexual. Mas, se isto não os incomoda, ninguém nada tem a ver com isto!

    Na maioria das vezes, o que nos impede de lançarmos mão desta ferramenta de excitação é o medo do julgamento, seja o alheio, seja o de si mesmo.

    Para não julgar-se depravado, traidor, anormal ou qualquer outro tipo de autoconceito negativo, o indivíduo esconde o que pensa, inclusive algumas vezes, dele mesmo. Ao menos, tenta! (rs)

  • Para resolver-se este conflito interno basta que ENTENDAMOS que NEM TODA FANTASIA É PROPRIAMENTE UM DESEJO!
  • Ou seja, o pensamento (fantasia) é um campo saudável e seguro de “realizações” daquilo que muitas vezes não nos é possível colocar em prática na nossa realidade concreta. Tal qual acontece nos SONHOS. A diferença é que nesse último você não ESCOLHE qual conteúdo será “vivido” oniricamente. Acontece involuntariamente. Já na fantasia, a escolha é PURAMENTE SUA.

    MC

    PS: Vale ressaltar que TODAS as informações referem-se ao universo ADULTO. A fantasia para a criança e o adolescente tem objetivos bem particulares e associadas ao seu nível de maturação sexual!

Atendimento online em: http://www.psicolink.com.br/mariacesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s