Rotina/monotonia/falta de novidade dentro dos relacionamentos afetivos…

Resultado de imagem para adoro romantismo flores surpresas

  • Há quem pense que rotina é algo ruim. Não, não é! Eu diria que é algo necessário, desde que ela não signifique ACOMODAÇÃO! Essa regrinha vale para todas as áreas, mas hoje vamos direcionar nossa reflexão para a rotina dentro das relações.

    Um dos primeiros erros que uma pessoa pode cometer é brigar contra aquela rotina que mostra que a vida diária é praticamente a mesma todos os dias. Ou seja, querer que a vida seja uma eterna novidade é procurar motivos para se frustrar. Da mesma forma acontece dentro dos relacionamentos. É natural que no início de uma relação cada dia seja uma nova descoberta e experiência, afinal, é o momento onde os casais estão se conhecendo. No entanto, também é natural que com o passar do tempo (anos a fio) essas descobertas se tornem esporádicas. Perceberam? Eu disse, se tornem ESPORÁDICAS e não que DESAPAREÇAM. Esse é o X da questão!

    A grande maioria dos casais sucumbem àquele tipo de rotina que eu mencionei no início deste texto, lembram-se? ELES SE ACOMODAM com relação um ao outro. E o que isso representa na prática?

    1. Falta de interesse no que o outro pensa, pois já se pressupõe que nada mais há a descobrir: e não falo sobre o pensar o dia-a-dia apenas, falo a respeito de tudo, como conhecer inquietações, desejos, opiniões, etc.
    2. Falta de disposição para driblar (não disse acabar) a mesmice desse dia-a-dia, já que o casal se habituou a não fazer nada de novo: é importante construir momentos diferentes, como sair a dois de vez em quando para se conectarem de maneira também diferente desse dia-a-dia (e pra isso, não dá pra ficar no celular a noite inteira)
    3. E, por último, deixar o sexo tornar-se previsível! (Mas, sobre isto, eu só falo em juízo! – rs – ou para o pessoal da lista de sexualidade da Maria Psi – informações ao final do texto).

    Portanto: não há como fugir da rotina, pois ela é parte de todo processo de habituação, mas isso não significa que você deva se acomodar.

  • Para tal, é preciso que o casal mantenha sempre uma atenção para o cuidado com a relação, ou seja, que esteja consciente do que incomoda e buscando realizar pequenos momentos de fuga! rs
    Só uma coisinha: sem um espaço de conversas íntimas (E não estou me referindo a sexo aqui. Falo da intimidade da descoberta do outro) é impossível fugir da monotonia. Essa, sim, é fatal
    mesmo quando o casal não se separa.
    Boa reflexão a todos
    MC
    #Mariapsi #reflexões #relacionamentos#vidaemocional #vidaadois#comportamento #psicologia

PS: Para saber mais sobre a lista de sexualidade da MariaPsi que trás reflexões sobre a “monotonia sexual nas relações duradouras”, visite o instagram @psicologa.conversa.

Atendimento online em: http://www.psicolink.com.br/mariacesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s