Que tipo de mãe/pai você é?

Resultado de imagem para o q é mãe suficientemente boa

✔Não. Não queira ser uma mãe/pai bons. Queria ser SUFICIENTE! Vamos entender o que isto significa?
😐A mãe (pai) boa é aquela que está sempre à disposição do seu filho, por ele tudo faz, o protege de todo e qualquer sofrimento e/ou frustração, se desdobra pra atender todos os seus desejos, ou seja, é aquela que leva o leite na cama ou no sofá, que dá a comidinha na boca aos 6 anos de idade, que deixa dormir sem tomar banho e a hora que a criança quiser, que compra um jogo novo a cada mês (ou a cada viagem), que carrega sua mochila ao sair da escola, que diz que a injeção não vai doer pra criança não ficar com medo, que bate na poltrona e diz “feia” quando a criança leva um tropeção, que modifica todos os ambientes da casa pra ela não se machucar, que não a deixa se preocupar com afazeres domésticos (principalmente se for “filho homem”!), que guarda os infinitos brinquedos espalhados pela sala todos os dias depois do filho brincar, que briga com a professora e o amiguinho da escola caso eles lhes façam algum “mal”, enfim, a mãe (pai) boa abre mão da própria vida em função do seu filho.
😊Já a mãe (pai) suficiente é aquela que sempre está à disposição do seu filho ENQUANTO ASSIM ELE NECESSITAR, ou seja, nos primeiros meses de vida. Ao nascer, o bebê é frágil e totalmente dependente e precisa desse cuidado integral para poder se desenvolver de forma saudável. Pode-se dizer que nessa fase ele É mesmo onipotente e que o mundo literalmente precisa girar ao seu redor. Não tem jeito! No entanto, a mãe (pai) que não permite que esse bebê se descubra enquanto sujeito de ação, mantendo-o “dependente” de seus cuidados excessivos, estará inconscientemente prejudicando seu filho em seu desenvolvimento. Pois, uma mãe (pai) suficiente, cuida, mas também oferece oportunidades de atuação desse filho no mundo. Cuida, mas o ensina o autocuidado na medida que cresce. Cuida, mas o deixa sofrer/se frustrar e entender que a vida nem sempre é um mar de rosas. Cuida, mas não se escraviza por seus filhos. Cuida, mas tem autoridade. Cuida, mas o responsabiliza por seus atos.
✔Enfim, os pais suficientes são SUFICIENTEMENTE BONS para não aleijarem seus filhos com o seu amor!
Boa reflexão a todos
MC
#Mariapsi #reflexões #paisefilhos

Atendimento online em: http://www.psicolink.com.br/mariacesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s